Meus melhores de 2014

Esse ano foi meio corrido, tive muito pouco tempo para fazer coisas além do trabalho e do mestrado, portanto a lista abaixo é provavelmente broxante. Pelo mesmo motivo, não considerei apenas coisas lançadas em 2014, e sim se eu as experimentei este ano.


 

Melhor jogo

The Legend of Zelda – A link between worlds (3DS)

Link between worlds

Lançado no Japão como “Zelda: A link to the past 2” (tradução livre), esse jogo é o que podemos chamar finalmente de uma sequência digna ao jogo do Super Nintendo. Rodando a 60 FPS mesmo em 3D, é facilmente um dos melhores jogos do console até então. O que parece ser uma mera releitura de A Link to the Past rapidamente se torna um jogo completamente novo, com a interessante mecânica de andar pelas paredes em forma de pintura, masmorras e mapas que exploram bastante a verticalidade do cenário e o tão requisitado progresso não-linear (ausente praticamente desde o primeiro jogo de 1986). Há muito, talvez desde sempre, não jogava um Zelda em que tive vontade de pegar todos os itens, fazer todos os upgrades e cumprir todas as side-quests. Se você quer jogar apenas um título de 3DS, esse jogo seria minha recomendação.

 

Runners-up
Pokemon X/Y (3DS)
Dragon’s Crown (PS3)
Bayonetta 1/2 (Wii U)


 

Melhor livro

And then I thought I was a fish (Peter Welch)

alternativo

A auto-biografia de um rapaz que, após uma sucessão de psicotrópicos e más decisões, foi parar em uma clínica psiquiátrica. Fiz uma mini-resenha na época.

 

Runners-up
Trilogia 1Q84 (Haruki Murakami)
Sem lugar para se esconder (Glen Greenwald)